The Bad Kids (隐秘的角落) é uma série chinesa da plataforma iQiyi com Qin Hao (秦昊), Rong Zi Shan (荣梓杉), Shi Peng Yuan (史彭元) e Wang Sheng Di (王圣迪) nos principais papéis.

Devido ao elevado número de episódios normalmente associado às séries chinesas, não é muito fácil encontrar uma que me cative. Após recomendação, decidi ver The Bad Kids, uma série de apenas 12 episódios baseada na obra literária de Zijin Chen. Bastaram cerca de dois minutos para ficar colado.

Aumentar

The Bad Kids
The Bad Kids (2020)

Tentando não contar muito da história, The Bad Kids foca-se na história de três miúdos, Zhang (Rong Zi Shan), Yilan (Shi Peng Yuan) e Pupu (Wang Sheng Di), que são involuntariamente testemunhas de um assassinato, tendo provas para incriminar o culpado. Sendo o assassino um professor local facilmente reconhecido, o trio opta por não o denunciar à polícia e tentar extorqui-lhe uma elevada quantia monetária com o objectivo de pagar uma operação ao irmão de Pupu. A partir desse momento, começa o confronto entre os miúdos da série e o seu principal vilão, enquanto se tentam ludibriar mutuamente para obter o que desejam.

Qin Hao, que na excelente série Burning Ice é um dos “bons”, tem nesta série um papel de vilão memorável. Além dele, os três miúdos escolhidos para protagonistas da série vão provavelmente tornar-se estrelas nos próximos anos, revelando uma maturidade em ecrã que não se encontra na grande parte dos protagonistas de novelas chinesas (especialmente quando estes saltam do mundo das boys band para o pequeno ecrã).

Aumentar

The Bad Kids
The Bad Kids (2020)

Nos primeiros minutos da série ficamos logo surpreendidos com o que estamos a ver. Sendo grande parte das séries chinesas muito controladas em termos de conteúdo, The Bad Kids anda sempre no limite, encontrando até formas inteligentes de contornar a censura do conteúdo. Seja através da utilização inteligente de ângulos de câmara, momentos em que algo fica subentendido ou até a utilização de certas cores que nos levem a reflectir no que se passou, The Bad Kids apresenta elevados níveis de produção a todos os níveis.

Há várias coisas a destacar na série, começando primeiro por destacar a mais óbvia: a cinematografia. Afastando-se do “glamour” das séries que se passam nas grandes cidades, The Bad Kids passa-se na cidade de Ningzhou (pouco conhecida mesmo na China), tendo os criadores da série optado por um estilo de fotografia que faz mais lembrar o cinema independente chinês do que propriamente produções de grandes estúdios. Para todos os que já estiveram em qualquer cidade média ou mais pequena na China, encontram nesta série uma caracterização mais real do que é o normal. Além do detalhe das localizações, passando-se a série quase toda no Verão, é quase possível sentir o calor pelos quais os personagens passam, não havendo um excesso de maquilhagem e estando estes mais próximos da realidade (leia-se encharcados em suor) do que seria espectável.

Aumentar

The Bad Kids
The Bad Kids (2020)

Sendo uma produção da iQiyi (a “Netflix chinesa”), os episódios não estão constrangidos aos 45 minutos habituais, variando cada episódio em duração e dando bastante foco àquele particular capítulo da história. A liberdade dada em termos criativos faz com que a série se torne bastante inesperada, aumentado os níveis de ansiedade do espectador à medida que nos aproximamos dos episódios finais.

Além do excelente enredo, fotografia e qualidade de interpretação dos actores, temos também mais um pequeno bónus. Provavelmente devido ao facto do realizador ser um antigo punk-rocker, a série está recheada de música de bandas menos conhecidas do universo da música alternativa chinesa, fugindo um pouco às baladas pop de grupos famosos que costumam permear estas produções.

The Bad Kids é uma excelente série que rivaliza a todos os níveis com muitas das actuais produções ocidentais da Netflix e HBO. É uma série bastante original, e que embora fuja a algum do conteúdo presente no livro por razões óbvias, consegue montar uma história sólida que deixa o espectador completamente agarrado durante os doze episódios da mesma. É esperar que os produtores chineses continuem a produzir este tipo de conteúdo e que este nível de qualidade seja cada vez mais frequente nos próximos anos.

Trailer da série.